Ano novo pede moto nova e as opções para o motociclista são boas entre mini esportivas, clássicas modernas e aventureiras compactas! é isso aí! Motos 2018 🙂

2018 está aí e todo mundo faz planos para o novo ano. Desde aquela dieta que nunca começa, a tão sonhada viagem, uma mudança na carreira, começar a se exercitar ou até fazer uma poupança para trocar de moto, como acontece com muitos motociclistas… Então, se este for o seu caso, saiba que não faltarão opções.

Algumas novidades mostradas no Salão Duas Rodas, realizado em novembro de 2017, devem chegar às lojas somente neste ano. E até mesmo alguns lançamentos mundiais irão desembarcar em nosso mercado. Fizemos uma lista com as 10 principais motos de diversas categorias para acelerar em 2018, confira.

– Yamaha XTZ 150 Crosser Z

Mostrada no Salão Duas Rodas 2017, a versão mais aventureira da trail de 150cc deve chegar às lojas já em fevereiro. Batizada de Crosser Z, tem para-lama alto e novos protetores na bengala a pedido dos próprios consumidores que, segundo a Yamaha, solicitaram as mudanças para rodar na terra. Grafismos e a exclusiva cor marrom são outras novidades do modelo, que tem a mesma base mecânica da outra versão da Crosser, que receberá o sufixo “S”, de street. O preço ainda não foi divulgado.

– BMW G 310 GS

Inspirada na famosa linha de aventureiras alemãs, a compacta G 310 GS faz a estreia do monocilíndrico de 313 cc e 34 cv em uma plataforma mais versátil. Com roda aro 19 na dianteira e suspensões de longo curso, a pequena aventureira da BMW tem freios ABS que podem ser desligados para andar na terra. Com tanque de 11 litros, posição de pilotagem confortável e bagageiro de série, a G 310 GS também serve para quem quer viajar. O modelo deve chegar ao Brasil ainda no primeiro semestre com preço em torno de R$ 24.000.

– KTM Duke 390

Outra novidade do Salão foi a nova geração da Duke 390. A naked está de visual novo, com faróis de LED posicionados horizontalmente; ciclística aprimorada com freios ABS de dois canais; e um monocilíndrico de 44 cavalos de potência máxima, que recebeu acelerador eletrônico. Destaque para o novo painel de TFT, que pode até espelhar o celular. Sem preço e data definida para começar a ser vendida, a KTM do Brasil garante que o modelo chega ainda neste ano.

– Kawasaki Ninja 400

Substituto da bem-sucedida Ninjinha, o novo modelo traz um motor maior, é claro, e mais potente: com 45 cv contra os 39 cv da antiga mini esportiva de 300cc. Mas a nova miniesportiva de 400 cc ganhou também faróis de LED, painel totalmente digital e freios ABS de série, além de um quadro totalmente novo. Embora tenha sido apresentada no Salão Duas Rodas, a Kawasaki já avisou que a nova miniesportiva só deverá desembarcar por aqui no segundo semestre deste ano.

– Royal Enfield Himalayan

Batizada de Himalayan, em referência à famosa cadeia de montanhas, a trail da Royal Enfield deve finalmente fazer sua estreia no Brasil. Lançada em 2016 no exterior, a moto tem motor completamente novo de 410 cc, comando simples no cabeçote e refrigeração mista com radiador de óleo. Capaz de produzir razoáveis 24,8 cv de potência, o destaque do monocilíndrico é o bom torque de 3,31 kgf.m a 4.250 giros. Pesando 191 kg em ordem de marcha, a Himalayan tem suspensões de longo curso e tanque de 15 litros para encarar longas viagens. A trail, que deverá ser lançada ainda neste primeiro semestre, ainda não teve seu preço definido, mas, na Índia, custa menos do que a Continental GT, vendida aqui por R$ 24.500.

– Triumph Tiger 800

Mostrada nos salões de Milão e de São Paulo, a nova geração da Tiger 800 sofreu mais de 200 mudanças, a começar pelo design. Acabamentos novos e sistema de iluminação em LED conferiram um ar mais sofisticado à aventureira inglesa. Sofisticada também está a nova eletrônica, com seis modos de pilotagem, e o painel de TFT. A posição de pilotagem também foi aprimorada, assim como o conforto, já que o novo parabrisa pode ser ajustado em cinco posições. Segundo a Triumph, a previsão é que as novas versões da Tiger 800 desembarquem no Brasil apenas no segundo semestre.

– Kawasaki Z 900RS

Outra boa notícia da Kawasaki para 2018 é que a clássica moderna Z 900RS será vendida por aqui. Recém-lançada no Japão, a naked foi inspirada na Z1 de 1972, mas traz um moderno motor de quatro cilindros em linha de 900cc, que produz 111 cavalos de potência e conta com acelerador eletrônico e até controle de tração. O charme mesmo é seu visual retrô, com tanque em forma de gota roupagem em dois tons e um farol redondo de LED com moldura cromada. Mas não se empolgue muito, a Z 900 RS só deverá ser lançada no final deste ano.

– Ducati SuperSport S

Para quem curte o estilo esportivo da Ducati, mas não abre mão do conforto, a marca italiana começará a vender no Brasil a nova SuperSport S. Equipada com motor de dois cilindros em “V” a 90°, com 937 cm³ de capacidade, a Supersport oferece 113 cv de potência a 9.000 rpm. O L2 é fixado ao quadro de aço em treliça, que tem suspensão invertida, na dianteira, e monobraço de alumínio, na traseira. Ainda sem preço definido, a versão S, que virá ao país, traz ABS, controle de tração e quickshift de série.

– Harley-Davidson Fat Boy

Nem a icônica Fat Boy escapou da completa reformulação que a Harley-Davidson promoveu em sua linha Softail para 2018. Na parte visual, a nova Fat Boy ganhou um impactante farol de LED, além de rodas de alumínio, aro 18, com novo desenho e pneus mais largos: 160 mm, na frente, e 240 mm, atrás. Por baixo do design moderno, um chassi redesenhado, que fez a Fat Boy emagrecer 16 kg. A motorização fica por conta do novo Milwaukee-Eight, que estará disponível em duas versões: 107 polegadas (1.753 cm³) ou 114 polegadas (1.868 cm³). Com preço a partir de R$ 69.980, a Fat Boy 2018 já pode ser encomendada nas concessionárias da marca.

– Honda Gold Wing Tour

Produzida desde 1975, a luxuosa grã-turismo da japonesa Honda foi redesenhada dos pés à cabeça para 2018. Com um design mais atual, a nova Gold Wing recebeu faróis de LED e linhas futuristas. O motor de 1.800 cc foi redesenhado e ganhou quatro válvulas para cada um dos seis cilindros opostos, além de controle de tração e sistema Idling Stop, que interrompe o funcionamento em paradas mais longas. Outra novidade no conjunto motriz é a adoção do câmbio automático de dupla embreagem com sete marchas na versão top de linha, batizada de Gold Wing Tour DCT Airbag. Mas a sofisticação não para por aí: a nova central multimídia vai marcar a estreia do Apple CarPlay em uma moto; o sistema permite espelhar o iPhone na tela de 7 polegadas da Gold Wing. O preço? Será alto.

fonte: moto com

Conheça os produtos do Capivaras! acesse capivaras.com.br e obtenha o Histórico Veicular rapidamente !

 

Baixe nosso aplicativo em aplicativo Capivaras Históricos


Capivaras

O Capivaras foi concebido para trazer facilidades para a vida das pessoas. Com a consulta do Histórico Veicular, é como se você tivesse em mãos a "certidão de nascimento" e o "laudo médico" do seu veículo, ou seja, tendo o "histórico veicular" em mãos, você saberá de onde ele veio e o que aconteceu com o veículo no decorrer da "sua vida". Saiba mais em www.capivaras.com.br Baixe o aplicativo https://play.google.com/store/apps/details?id=com.capivaras.app&hl=pt_BR